top of page

Livros

Livro - A Menina da Coluna Torta, por Julia Barroso
Livro - A Mulher da Coluna Torta, por Julia Barroso
  • Foto do escritorJulia Barroso

As maravilhas do Chile na lua de mel

Atualizado: 14 de abr.

Já faz um tempo que alguns de vocês me pedem para escrever sobre as minhas viagens, um tema que eu adoraria compartilhar com vocês mais a fundo, até porque escrevo sobre isso nos meus livros, mesmo não tendo a ver com a coluna propriamente dita. Como falo muito com vocês sobre bem-estar e formas de melhorar a autoestima de quem tem escoliose, fiquei pensando nesta sugestão que me deram e fiz uma enquete no Instagram, perguntando se achavam que eu deveria abrir uma seção aqui no site só para falar de viagens. O resultado foi: 75% das pessoas responderam que, sim, isso seria bem legal de fazer. Como eu amo escrever e, viajar para mim é o melhor investimento desta vida, fiquei feliz demais em poder começar este novo projeto dentro de um que já existe. Então, esse post de hoje é para estrear o espaço sobre viagens aqui no site. E já vou começar contando sobre a o Chile na lua de mel, uma viagem mais do que especial e que eu comento no segundo livro “A Mulher da Coluna Torta”. Ah, e fotos não faltam rsrsrsrs, o que é sempre bom para vocês curtirem tudo comigo.


Então vamos explorar um pouquinho do Chile?


Começamos nossa viagem no dia 31 de dezembro de 2022, muitassss horas antes do voo, que seria na madrugada para o dia 01 de janeiro. Sou dessas! Gosto de ir para o aeroporto na hora que eu acordo ahahahaha, mesmo que o avião só saia a noite rs. Nesta brincadeira, gastei todo o nosso crédito de salas VIP no aeroporto de Guarulhos... imagina a felicidade do recém-maridão. Se ele não brigou comigo ali, não briga mais! Comemos, bebemos (sucos, chá e água) e conversamos bastante. Mesmo assim, o tempo não passava. Aproveitamos, então, para fazer todas as ligações e mensagens de Feliz Ano Novo dali mesmo, entre uma mordida e outra no sanduíche. Também aproveitei para conferir se tinha ganhado na mega da virada, o que, claramente, não aconteceu. À meia noite, estávamos nós bebendo uma tacinha de espumante em mais uma sala VIP – a última permitida. Logo seria o nosso embarque.


Chile na lua de mel

Tenho medo de avião! Aliás, tenho pavor. Quem aí já sabia disso? Quando entrei naquele avião antigo da LATAM, com poltronas descascadas e sem uma única tela para me distrair com um filme durante as 04 horas de viagem, já comecei a surtar. A mão sua frio, o coração dispara e a mente não para. Tem certeza que nem um filminho? Nem um fone de ouvido? Não, nada. Teria que ser uma viagem a sangue frio mesmo. Mas é o que tem para hoje. Bora encarar! Não dormi nada, como nunca durmo, e, a cada curva ou balanço, lá vem o meu pânico dar um “oi”. Quando finalmente peguei um pouquinho no sono, o Di me acorda com um movimento de susto. Achei que estávamos caindo. Aí ele me disse que tinha esquecido em casa a autorização para dirigir no Chile e que, sem isso, metade da nossa viagem estava perdida. Como para mim aquela era uma ótima notícia, considerando que eu acordei achando que ia cair nos Andes, tentei fazer ele se acalmar. Iríamos dar um jeito, com certeza. Sem internet ou qualquer acesso à informação, agora quem surtou foi ele. Só o que o distraiu foi a imponente Cordilheira, que conseguimos ver bem durante o nascer do sol pela janela.


Lindo demais!!!


Chile na lua de mel

Santiago do Chile na lua de mel

Chegando no aeroporto de Santiago do Chile, o stress imperou. Não conseguíamos tirar dinheiro no caixa eletrônico, mesmo tendo liberado o cartão do Brasil. Além disso, não achávamos nenhum lugar para ter a informação sobre como dirigir por lá sem ter a tal autorização. Rodamos o aeroporto todo e, depois de algum tempo, achamos uma locadora de carros, que nos explicou que, com o passaporte e carteira de motorista do Brasil, podíamos alugar o carro e dirigir tranquilamente. Ufa! Depois de praticamente 24 horas, saímos do eixo aeroporto – avião – aeroporto e começamos, de fato, a nossa lua de mel. Calma que piora!


·       UGO Hotel

Localizado em Providencia, um bairro super gostoso, calmo e bonito de Santiago, o Ugo Hotel só nos surpreendeu. Além da localização maravilhosa, ele é todo moderno, charmoso, com quartos bem limpos e espaçosos e tem uma equipe no lobby bastante atenciosa.


Chile na lua de mel


Ao chegar, deixamos as malas e fomos direto para o café da manhã, que aliás, é bastante completo e bom. Meu marido é vegetariano e tinham algumas opções de “leite” para ele feitos com amêndoas e outras coisas mais, o que é raro ainda nos hotéis. Eu já me jogo no ovo e o de lá é ótimo! Barriga quentinha e alimentada, era hora de começar a explorar a cidade.


Chile na lua de mel

·       Parque Bicentenário

O calor era grande! Gente, em pleno verão na América do Sul, andar até o parque me pareceu uma estrada sem fim, mesmo que isso tenha nos tomado uns 15 minutos, no máximo. Mas valeu a pena enfrentar o calorão. O lugar é super bonito! É bem verdade que, diferente do que estamos acostumados no Brasil, quase não há verde e tudo é bastante árido, mesmo assim, a gente aproveitou bastante por lá. Tinham até flores para alegrar nossas fotos!!!


Chile na lua de mel

Chile na lua de mel

·       Sky Costanera

Ainda a pé, partimos do parque direto para o edifício mais alto da América Latina, o Sky Costanera. A verdade é que tivemos muita sorte de estar aberto, pois no primeiro dia do ano, os lugares costumam estar fechados. Tudo bem que eu estava dormindo em pé, pois como bem sabem, não dormi nada no avião. Mas o passeio foi demais! Subimos até o 62º andar e, de lá, conseguimos ver até a Cordilheira dos Andes e toda a cidade de cima. Rendeu várias fotinhos também.


Chile na lua de mel

Chile na lua de mel


·       Termas Valle de Colina

No nosso segundo dia, resolvemos fazer um passeio que é bem recomendado no Chile e, então, saímos do hotel cedinho, por volta das seis horas da manhã. A van que chegou para nos buscar não era bem o que eu imaginava: pequena, baixa, com poucos lugares e meio sufocante para quem sentava nos bancos de trás, justamente onde Di e eu ficamos. Mas bora lá, né? Tudo por um belo passeio. Como era muito cedo, paramos em uma loja de conveniência para comprar coisas para comer no caminho. Meu marido taurino, guloso que só, comprou uma sacola abarrotada de tranqueira, como não podia deixar de ser ahahahahaha. O caminho até as termas é super lindo e tem uma parada estratégica para tirar fotos com o Vulcão San José na paisagem.


Chile na lua de mel

Chegando lá em cima, em meio as Cordilheiras dos Andes, nos deparamos com vários carros, ônibus e outras vans. Pessoas também não faltavam. Apesar do sol forte, a temperatura despencou e, de 30 graus na cidade, passamos a sentir os 13 graus das montanhas. Delícia. Um refresco para todo aquele calor do dia anterior. Quando chegamos mais perto das termas, conseguimos ver melhor a beleza das piscinas naturais, formadas por águas quentes vulcânicas. Quanto mais cristalina a água, mas quente era. Tanto que a mais clara de todas estava vazia, porque só de colocar o pé tínhamos a sensação de pele queimada. Vestiário, maiô, sunga e vamos entrar nas piscinas com enxofre por conta do vulcão. Foto vai, foto vem, ficamos um bom tempo nas águas, nos divertindo com as poses que a galera fazia para conseguir a foto mais Instagramável da vida.


Chile na lua de mel

Chile na lua de mel

Chile na lua de mel

Quando voltamos para a van, já de casaco e roupas molhadas na mochila, o motorista tinha preparado um piquenique bem gostoso para o nosso grupo.


Como nada é fácil nesta vida e, para quê uma lua de mel sem aventura, quando estávamos descendo a montanha para voltar para Santiago (mais uma vez Di e eu nos claustrofóbicos bancos de trás), o motorista parou a van do nada. Vi que ele estava conversando com alguns colegas na mão oposta à nossa, subindo a montanha. De repente, ele deu uma guinada e voltou também. Fogo!!!! Sim, a estrada estava tomada por um incêndio que tinha acabado de começar. Em meio à sirene de bombeiro e sobrevoo de helicóptero, paramos em um espaço perto de umas pedras para observar e definir o que fazer. Mas ainda tinha alguma dúvida? Atravessar o fogo não era uma opção para mim. Nem que eu dormisse nos Andes.


chile na lua de mel

O que era a ideia de um pit stop passageiro, virou algo sem previsão de acabar. Por conta da fumaça e foligem do ar, tivemos que voltar muito quilômetros e fomos parar em uma das vilas mais antigas da região, a Villorrio Volcano. Racionamos água, as besteiras que cada um tinha comprado na lojinha pela manhã e ativamos nosso modo paciência – que eu não tenho nenhum, no caso. Praticamente sem sinal de celular, o tempo não passava e ficamos observando a natureza. Depois de muitas horas, a estrada foi liberada. Passar em meio a fumaça com os vidros da van todos trancados, quase me fez desmaiar, mas foi rápido e logo depois abrimos as janelas. Por fim, chegamos ao hotel quase as onze horas da noite, exaustos e defumados. Todos os passeios para essa região foram cancelados nos dias seguintes por conta do incêndio.


·        Centro de Santiago

Já recuperados e com café da manhã tomado, fomos explorar o Centro de Santiago. Primeiro lugar: Cerro Santa Lucía. Achamos o parque lindo, bem cuidado, cheio de flores, fontes e ainda com um local que dá para a vista da cidade.


chile na lua de mel

chile na lua de mel

Depois fomos visitar a Plaza de Armas, o Congresso Nacional do Chile, o Tribunal de Justiça, Palácio da Moeda e o Museu Histórico Nacional. Mas o que eu mais gostei foi da Catedral Metropolitana de Santiago. É linda, imponente e pudemos visitar tranquilamente.


chile na lua de mel

No almoço, paramos em um restaurante super recomendado, o Aquí está Coco. De fato, é muito bom!!! Minha sobremesa de três leches estava sensacional. Mas o preço é alto. Aliás, comer no Chile é bem caro.


chile na lua de mel


·       Restaurante Mestizo

Esse restaurante é imperdível para quem vai para Santiago. Uma amiga nossa em São Paulo já tinha nos dado a dica, por isso reservamos ainda do Brasil, antes da viagem. O Mestizo fica dentro do Parque Bicentenário, aquele que fomos no primeiro dia da viagem e, além da comida ser maravilhosa, pegar o pôr do sol de uma das mesas da varanda é espetacular. Vale lembrar que no verão o sol se põe por voltas das 21h, então a sugestão é marcar a mesa para uma 19:30, já que antes disso é bem quente ainda. Destaque para o vulcão de chocolate de sobremesa. É de comer rezando!


chile na lua de mel

chile na lua de mel


·       Portillo e Laguna del Inca

Portillo é conhecido pelo frio, neve e por suas pistas de ski. Porém, o local também tem seu grande charme no verão chileno. Acordamos cedinho, tomamos café no hotel e, desta vez, a van que nos buscou era beeem melhor! Alívio. Pegamos outras pessoas ao longo do caminho e partimos rumo a Portillo. A beleza da estrada impressiona e, as 29 curvas até chegar ao destino final, que fica a 2.800 metros de altitude, impressionam muito mais. Mas vale a pena. Chegando lá, nos deparamos com um hotel, o único da região, no qual usamos como estrutura para banheiro. Seguindo a pé um pequeno caminho depois do hotel, veio a recompensa daquelas tantas curvas sinuosas... a impressionante Laguna del Inca na nossa frente, ali, bem pertinho, para nos jogarmos na beleza daquela natureza e em muitas fotos!!!


chile na lua de mel

chile na lua de mel

chile na lua de mel

Na volta para Santiago também teve piquenique, assim como no outro passeio, mas dessa vez, sem fogo na estrada. O pit stop foi em Guarda Vieja, Los Andes, onde nos reunimos com outros grupos e com as famosas Lhamas do Chile.


chile na lua de mel


Viña del Mar

Pronto! Chegou a hora de usar o carro alugado, motivo de tanta preocupação do Di no avião. Pela manhã fizemos o checkout do UGO Hotel e partimos em direção ao litoral, com destino a Viña del Mar, uma cidade pequena, mas que estávamos loucos para conhecer.


·       Oceanic Hotel

Ao chegar ao Oceanic Hotel, que ficava na encosta, em cima das pedras e com vista total para o mar, agradecemos por termos escolhido aquele lugar para nos hospedarmos. Do quarto, conseguíamos ver o mar para todos os lados e, melhor, o pôr do sol completo.


chile na lua de mel

Chile na lua de mel

·       Playa Las Salinas

Esta praia pequena fica bem perto do Hotel. Chegamos lá em uma caminhada de mais ou menos 10 minutos, sempre beirando a orla. Ela é gostosinha, mas só conseguimos aproveitar a areia, porque o mar congela o pé, mesmo em pleno verão. Pacífico Sul, né? Não tem como esperarmos nada diferente disso rs.


chile na lua de mel

·       Valparaíso

Depois do nosso romântico café da manhã no quarto, debruçados sobre o mar, pegamos o carro e fomos para Valparaíso, que fica bem ao lado de Viña. Depois de uns 25 minutos, chegamos na cidade toda de casas coloridas. Mas o calor era tanto que não sei se conseguimos aproveitar o máximo de lá. A primeira parada foi na casa do poeta chileno, Pablo Neruda, La Sebastiana. Entramos e conhecemos todos os cômodos com um fone que contava a história dele e da casa, mas infelizmente não é permitido tirar fotos. Conseguimos, apenas, uma da vista para a cidade e o porto. Depois disso, passeamos pelas ruas de Cerro Alegre, onde conseguimos tirar várias fotos legais.


chile na lua de mel

chile na lua de mel

chile na lua de mel

No fim de tarde, aproveitamos o sol que vai até as 21h na piscina do hotel. Apesar do calor, o vento em Vinã é gelado e isso me deixava bem confusa o tempo todo ahahahaha.


chile na lua de mel


·       Zapallar

Essa descoberta foi por acaso. Jogamos no Google e encontramos esta praia a alguns kms de Viña. Não tínhamos indicação, mas resolvemos arriscar. Chegando lá, tivemos uma surpresa. E muito boa. A praia era pequena, reservada e linda. Mar gelado. Claro. Mas o Di é taurino, persistente e tentou dar um mergulho. Voltou correndo e com o corpo formigando!


chile na lua de mel

chile na lua de mel

Chile na lua de mel

Almoçamos em um restaurante lá mesmo com vista para o mar e, depois, piscina do hotel de novo, com direito a pôr do sol.


·       Quatro praias em um passeio

No dia seguinte, fizemos um passeio otimizado. Visitamos a Playa del deporte, Playa Blanca, Playa El Sol, Playa Acapulco de uma única vez, tudo andando, depois de pararmos o carro em um ponto estratégico da orla de Viña.


chile na lua de mel

Depois fomos até o bairro de Reñaca almoçar em mais um restaurante com vista, o San Marino. Fiquei boba com a paisagem!


chile na lua de mel

A noite fomos pela primeira vez no Cassis Viña, um lugar que tem de tudo, desde crepes, até saladas, sanduíches e doces maravilhoso. Gostamos tanto que voltamos mais 3 vezes.


chile na lua de mel

·       Viña William Cole

A gente não bebe álcool, mas isso não significa que não podemos sempre apreender mais sobre vinho, né rsrs? Aproveitando o dia lindo que estava fazendo, fomos dar um passeio na Vinícula William Cole, em Casablanca. O guia do local era ótimo e nos ensinou muitas coisas que não sabíamos ainda. Vale bastante o passeio.


chile na lua de mel

chile na lua de mel

Tenho um problema sério: quando a viagem vai chegando ao fim, eu vou ficando cada vez mais triste. Começo a pensar em tudo que tenho para fazer na volta e vou perdendo as forças. Nesta viagem em especial, eu conversei muito com o Di, o quanto eu não estava feliz com o meu trabalho e minha rotina, na época, em uma agência de comunicação. Me lembro que na penúltima noite em Viña eu tive insônia e fiquei pensando na minha vida, sempre olhando para aquela vista do quarto e escutando as ondas do mar, que pareciam entrar pela janela de tão perto que eram. Foi nesta noite que veio meu primeiro insight sobre escrever meu segundo livro. Na hora me pareceu um sonho louco, algo totalmente fora da realidade, mas meu coração gostou. E muito!

 

chile na lua de mel

Hoje se passou um ano desta viagem maravilhosa e eu não só escrevi o livro, como publiquei e voltei a trabalhar com o que eu tanto amo: escrever para vocês e conscientizar a sociedade sobre o tema escoliose. Vamos que dá! Quando queremos e intencionamos, o universo dá um jeito de nos ajudar a conquistar nossos sonhos. Acreditem nisso.


Conseguiram curtir um pouco do Chile e da minha lua de mel comigo? Me sigam para mais dicas!

Tags:

53 visualizações5 comentários

Posts recentes

Ver tudo

5 Comments


Fabi FF Assessoria
Fabi FF Assessoria
Feb 03

Que viagem ❤️

Eu que acompanhei… os hotéis, fogo na estrada rsrs…. amei ler e relembrar!

Texto com as fotos, realmente , a gente se sente viajando com vc!

Quero ler sobre mais e mais aventuras 🥰

Amo vc, minha inspiração!

Like

João Pedro Bini
João Pedro Bini
Jan 30

Amei amiga, só não curti ver as fotos das comidas,deu muita vontade...hahahaha

Demais, não pare nunca, você inspira.

Like
Julia Barroso
Julia Barroso
Jan 30
Replying to

Obaaa, muito obrigada!!!!

Like

Guest
Jan 30

Que delicia, a gente se sente viajando junto com vocês. Já quero.outra matéria rs rs

Like
Julia Barroso
Julia Barroso
Jan 30
Replying to

ahahhaha a ideia é essa!

Like
Seção Saúde
Seção Superação
Seção lazer
Seção artigos
Seção crônicas

Arquivo

Destaques

Tags

bottom of page