top of page

Livros

Livro - A Menina da Coluna Torta, por Julia Barroso
Livro - A Mulher da Coluna Torta, por Julia Barroso
  • Foto do escritorJulia Barroso

Escoliose do adulto: entenda mais

Atualizado: 27 de set. de 2023

Falamos muito sobre deformidades em crianças e adolescentes, que são muito mais comuns mesmo, mas e a escoliose do adulto? Quais são os tipos, sintomas, formas de diagnóstico e tratamentos para quem descobre a condição acima dos 18 anos? Pensando sempre em trazer informação de qualidade para vocês, reuni nesse post os principais pontos da deformidade no adulto, que pode, sim, ter escoliose a qualquer momento. Vem saber mais!


Tipos de escoliose do adulto

Para começarmos a entender melhor como acontece a coluna torta na fase adulta, vamos destacar os dois tipos de escoliose que se manifestam no adulto e trazem dor, desconforto e menos qualidade de vida.


- Escoliose Idiopática do Adulto

Esse tipo da deformidade acontece por conta da evolução de uma escoliose iniciada na infância ou na adolescência, que não foi devidamente tratada e progrediu ao longo dos anos. Muito raramente, pode surgir, pela primeira vez, uma curva no adulto sem ter tido origem na juventude, mas é muito raro e, quando isso acontece, assim como a idiopática do adolescente, não se tem uma causa definida. Fatores genéticos podem estar associados a essa condição. Em relação as suas características, as curvas podem ser leves, o que gera apenas um desconforto de forma ocasional ou podem ser desvios severos, que afetam bastante a qualidade de vida do paciente.


- Escoliose Degenerativa

Também conhecida, entre os profissionais de saúde, por "Escoliose de novo", essa condição é a mais comum na vida adulta e não tem relação com a infância. Para comprovar que trata-se, de fato, de uma escoliose degenerativa é importante ter exames de curvas normais na fase de criança e adolescente. A causa deste tipo de deformidade está associada a degeneração nas estruturas ósseas, articulares e discais, levando à perda de altura do disco intervertebral e, de forma gradual, vai entortando a coluna.


Sintomas

A maioria das pessoas que têm escoliose na fase adulta descobre a condição por conta de, principalmente, dores leves na lombar. Ao longo dos anos, e da progressão das curvas, as dores vão aumentando e podem, inclusive, irradiar para o ciático. Isso complica bastante a situação, pois pode acarretar em dormência dos membros, fraqueza na hora de andar e perda de sustentação. Outros sintomas da escoliose do adulto não são diferentes da escoliose do adolescente como, cintura desigual, ombros assimétricos, um desnível na região das costelas e corpo inclinado para um dos lados.


Diagnóstico

Como em qualquer outra doença ou problema de saúde, assim que os sintomas da coluna torta são percebidos, é fundamental procurar por um médico ortopedista especialista no assunto. Ele vai avaliar cada caso de forma individual, fazer exames clínicos, além de solicitar por radiografia, ressonância e tomografia, se entender que precisa destes exames para fechar o diagnóstico. Com base nos resultados, o médico vai entender qual a gravidade da condição e indicar o tratamento mais adequado.


Tratamentos

O tratamento da escoliose do adulto é definido pelo médico de forma individual, pois cada caso é único e tem por objetivo melhorar o bem-estar e a qualidade de vida. Essencialmente, podemos trabalhar com a possibilidade de fisioterapia especializada para melhorar a força muscular, a rigidez e a postura; medicamentos para controle das dores, como anti-inflamatórios e analgésicos; cintas e coletes e; em casos graves, cirurgia na coluna para reduzir a curva.


Pessoal, é sempre bom lembrar e reforçar a importância da detecção precoce da escoliose. Quanto mais cedo diagnosticamos essa condição, melhores são os tratamentos e seus resultados.

Escoliose do adulto

44 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Guest
Aug 24, 2023

Excelente, muito esclarecedor, parabéns

Like
Julia Barroso
Julia Barroso
Aug 24, 2023
Replying to

😊😊😊😊

Like
Seção Saúde
Seção Superação
Seção lazer
Seção artigos
Seção crônicas

Arquivo

Destaques

Tags

bottom of page