top of page

Livros

Livro - A Menina da Coluna Torta, por Julia Barroso
Livro - A Mulher da Coluna Torta, por Julia Barroso
  • Foto do escritorJulia Barroso

Pilates para escoliose por Bruna Ximenes

Atualizado: 4 de set. de 2023

Quem aí faz Pilates para ajudar na escoliose? Eu faço 3 X na semana! Hoje eu trago uma convidada super especial para falar aqui sobre a importância desta atividade para quem tem o desvio.


A Bruna Ximenes é fisioterapeuta, especialista em Acupuntura e instrutora de Pilates há 14 anos. Nos conhecemos quando eu ainda morava no Rio e ela me dava aula de Pilates, isso já faz bastante tempo!


Vamos bater um papo com ela? Bora lá:

Na sua visão, qual a importância do Pilates para pacientes com escoliose?


Acredito que o principal ponto é trazer consciência sobre a postura, propriocepção (que é a capacidade da pessoa perceber a localização do próprio corpo no espaço), percepção das limitações de movimentos e como reduzir as compensações por meio da autocorreção. O que eu quero dizer com isso é que, por meio do ganho de consciência corporal, o paciente percebe com mais clareza quais as possíveis restrições mecânicas que a escoliose está provocando e as adaptações que o corpo pode estar criando para compensar os bloqueios.

Nos pacientes de escoliose, percebemos musculaturas que ficam mais encurtadas e contraídas, enquanto outras ficam mais estiradas. Em uma parcela dos pacientes, esse desbalanço muscular provoca dores, principalmente quando o paciente não consegue perceber e promover autocorreções para amenizar essas sobrecargas. A partir dessa ideia, por meio dos exercícios de Pilates, a gente consegue promover melhora da mobilidade da coluna, alongamento das musculaturas mais encurtadas, consequentemente relaxamento das estiradas e fortalecimento dos músculos mais profundos - conhecidos como estabilizadores da coluna - além do ganho de mobilidade, alongamento e fortalecimento do corpo em geral. Outro ponto muito importante é o trabalho respiratório. O desvio postural pode provocar dificuldade na expansão pulmonar, então o trabalho respiratório consciente, visando otimizar a ventilação pulmonar, é muito importante.


Você se recorda de algum caso especial de paciente com escoliose que tenha atendido?


Alguns, além do seu, que era um caso já cirúrgico, com bastante restrição de movimento, mas extrema funcionalidade. Lembro do caso de uma gestante com grau acentuado de escoliose que havia indicação cirúrgica mas optou por não fazer. Ela não tinha dores associadas a escoliose mesmo com bastante deformidade estrutural do tronco, mas começou a ficar com muitas limitações de movimento por conta da evolução da gestação e cansaço pela redução da expansividade pulmonar. Foi um caso muito bacana de acompanhar no Pilates para promover mais conforto respiratório, relaxamento muscular e ajustes corporais dentro da evolução das mudanças já características da gestação.

Quais as principais áreas do corpo que devem ser fortalecidas para pacientes com escoliose?


O fortalecimento como um todo é importante, mas pensando em sustentação postural, precisamos ressaltar os músculos profundos estabilizadores, abdômen e complexo conhecido no Pilates como Power House, que promove toda a sustentação de tronco e coluna.


A partir de quantos anos é indicada a prática do Pilates (levando em conta crianças e adolescentes com escoliose)?


Acredito que o trabalho com crianças deve ser especializado e vai depender bastante da maturidade da criança. No geral, a partir dos 7/8 anos já é possível desenvolver um trabalho interessante. Aqui no espaço, por trabalharmos em grupos, aceitamos paciente a partir dos 14 anos.


O paciente que usa colete para correção de desvio pode fazer Pilates?


Com certeza. O colete acaba fazendo um pouco do papel da musculatura. Dessa forma é muito importante que, mesmo pacientes que usam colete, realizem exercícios de mobilidade, alongamento e fortalecimento para que a sustentação das correções seja possível após a retirada do colete, além de todo o trabalho de propriocepção, de autocorreção postural.


O Pilates ajuda no pré e no pós operatório de coluna? De que forma?


Sem dúvidas. É importante que o paciente vá para a cirurgia com o maior grau de mobilidade possível, além de todo trabalho respiratório que também faz parte dos princípios do Pilates. Pode ser bastante positivo tanto no pré quanto no pós operatório. Pensando especificamente no pós operatório, as estruturas serão reorganizadas e fixadas na cirurgia, então o trabalho de relaxamento muscular, estabilidade, internalização da nova postura/posição corporal e fortalecimento será muito importante no pós operatório. Também no pós, identificamos as possíveis restrições de mobilidade pelas fixações e avaliamos como driblar da forma mais funcional possível no dia a dia.


Pilates

A Bruna atente em seu próprio espaço de Pilates - Espaço Bruna Ximenes

- localizado no Condomínio Península, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Endereço: Av. João Cabral de Mello Neto, 610 sala 514.

Telefone: (21) 98267-0131


Muito obrigada, Bruna, por nos ensinar mais sobre o Pilates.

67 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 komentáře


Elzinha Barroso
Elzinha Barroso
21. 6. 2023

Obaaa, muito importante, fortalece os músculos em torno da coluna, fundamental, como a natação e a hidro ginástica

To se mi líbí
Julia Barroso
Julia Barroso
21. 6. 2023
Reakce na

Muito importante mesmo!

To se mi líbí
Seção Saúde
Seção Superação
Seção lazer
Seção artigos
Seção crônicas

Arquivo

Destaques

Tags

bottom of page