top of page

Livros

Livro - A Menina da Coluna Torta, por Julia Barroso
Livro - A Mulher da Coluna Torta, por Julia Barroso
  • Foto do escritorJulia Barroso

Escoliose: detecção é igual a prevenção

Atualizado: 16 de fev.

Escoliose: detecção é igual a prevenção

Primeiramente, espero que tenham todos tido um ótimo Dia das Crianças ontem! Posso dizer que o meu foi maravilhoso, ao lado meu filhote.

 

Na nossa coluna, Mamãe Raio-X, vamos falar um pouco sobre as costas de nossos filhos, em especial de um problema complicado que atinge muitas crianças e adolescentes, a escoliose. É a tal famosa coluna com curva em "S". Eu tive uma que foi braba. Na verdade, ainda tenho, em um grau bem menor agora. Mas a boa notícia é que, a escoliose, se diagnosticada cedo, tem a chance de ótimos resultados no tratamento. É por isso que estou aqui! Para tentar alertar a todas as mamães e papais, sobre a importância em ficar "de olho" na formação da coluna de seus filhos. Caso percebam um desvio, por menor que seja, levem assim que possível ao médico responsável. Ele vai orientá-los na necessidade de radiografias e, se for o caso, no que será feito para tentar corrigir o problema. Não esperem! Recebo muitos relatos, por meio do meu blog, de mães que deixaram o problema ir acontecendo e hoje se arrependem profundamente, pois estão com os filhos a beira de uma cirurgia arriscada e complexa.

 

Tem um projeto que nasceu nos Estados Unidos, do qual eu gosto muito e sou plenamente a favor. Chama-se Project Scoliosis e a missão deles é gerar uma grande consciência global de como é importante os pais detectarem a escoliose de seus filhos desde cedo para tentar evitar uma possível cirurgia ou uso de colete. O lema do projeto é substituir o paradigma "observar e esperar" por "a detecção é igual a prevenção". Segundo eles, estar consciente e saber os sinais de alerta da escoliose e problemas posturais, permite aos pais implementarem um programa de reabilitação precoce, que pode parar e até mesmo reduzir a curva. Para isso, eles possuem pessoas especializadas, em todo o país - e agora também em Cingapura e no Japão - que levam o projeto até as escolas ou instituições interessadas para orientar o máximo de pessoas possíveis.

 

Será que um dia conseguiremos trazê-los para o Brasil? É sem dúvida um grande sonho. Meu, pelo menos. Abaixo os links do site e Facebook para vocês conhecerem melhor.

 

Fiquem "de olho" hein!

 

Um beijo grande e até a próxima semana.


Esta crônica foi publicada no site da revista Pais&Filhos em outubro/2011.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Seção Saúde
Seção Superação
Seção lazer
Seção artigos
Seção crônicas

Arquivo

Destaques

Tags

bottom of page