top of page

Livros

Livro - A Menina da Coluna Torta, por Julia Barroso
Livro - A Mulher da Coluna Torta, por Julia Barroso
  • Foto do escritorJulia Barroso

Hora de tirar a fralda: o que fazer?

Hora de tirar a fralda: o que fazer?

Chegou a hora. Chegou aquele momento em que desde que nossos filhos nascem, nos perguntamos, quando será que vou parar de trocar fraldas o dia inteiro? Quando eles completam dois anos essa questão começa a ficar mais forte e a ansiedade aumenta a passos largos. Vemos o amiguinho da pracinha sem fralda, o primo, o colega da escola, lemos um artigo na revista e por aí vai. A primeira coisa a se fazer é conversar com o pediatra. É nele que confiamos e por isso é uma opinião que deve ser levada em consideração, assim como em tantos outros momentos de dúvida que temos no desenvolvimentos dos pequenos. Não adianta ficarmos como barata tontas perguntando para um e para outro como fizeram o desfralde dos filhos, porque ouviremos de tudo e a cabeça vai dar um nó. Erro que cometi, claro. Do pediatra escutei: "O mais importante é ter calma, respeitar o tempo da criança, observar o amadurecimento necessário para que o desfralde aconteça. Ele vai começar a pedir para ir ao banheiro ou vai começar a se incomodar com a fralda suja".

 

Pois bem, isso nunca aconteceu com o Pedro. Fralda limpa ou cheia de xixi dava na mesma para ele. Pedir para ir ao banheiro? Nunca na vida. Mesmo que eu colocasse a turma do Mickey inteira lá, ao vivo e em cores, ele não iria. Antes de desistir de vez ainda pensei: - será que foi o adaptador de vaso rosa chock que comprei, que o deixou traumatizado? Acabei relaxando. Entendi que ele não estava na hora mesmo. Não era culpa da cor vibrante e nem minha. Uns seis meses depois, ou melhor, nestes dias, veio um recadinho da escola para iniciarmos o desfralde. Do mesmo jeito que eu estava peguei o carro e fui para o shopping comprar cuecas. Chegou a hora! Na reunião com a psicopedagoga, a primeira pergunta: - Está preparada mamãe? Resposta por pensamento: - Bom, depende, para parar de trocar fraldas estou preparadérrima. Para ver meu tapete da sala virar pinico, não, nem um pouco. Mas com pensamento positivo e muita vontade de que tudo fosse da forma mais tranquila para meu filho para todos nós, segui cada conselho que recebi aquele dia.

 

1) A partir de amanhã de manhã já tire a fralda. Converse com o seu filho antes e diga que agora ele é um rapaz grande e já pode fazer xixi e cocô no vaso.

 

2) Não coloque a fralda mais, em nenhuma ocasião, apenas para dormir a noite. Converse com ele antes para não gerar confusão na cabecinha. Se ele não quiser colocar de jeito nenhum, espere ele dormir e coloque, mas quando acordar, explique o porque ele dormiu de fralda.

 

3) Pergunte se ele quer ir ao banheiro cada vez que você lembrar. Mas não muitas vezes e nem insista para que ele vá, caso não queira naquele momento. Ele pode e provavelmente vai acabar fazendo na calça, mas logo vai entender que ficar molhado não é agradável e por isso vai te ouvir das próximas vezes.

 

4) Sempre que escapar na cueca, não o culpe e nem brigue. Converse sempre com o xixi e não com ele. Ex: - poxa seu xixi, acabou saindo fora da sua casinha, mas não tem problema, da próxima vez vai ser diferente.

 

5) Comemore e dê carinho cada vez que ele acertar e fizer as necessidades no vaso. Juntos, digam tchau e puxem a descarga.

 

6) Crie a rotina de lavar as mãos dele depois de cada vez que for ao banheiro.

 

7) Neste período deixe ele só de chinelos ou sandalinhas fáceis de lavar. Nada de tenis ou sapatos fechados.

 

8) Para forrar a cadeirinha do carro e não precisar limpar toda hora que escapar alguma coisa, coloque aquelas fraldas grandes de cachorro por baixo dele.

 

Depois de alguns xixis no edredom, no tapete, no colo, no shopping e uma cuequinha tão suja de cocô a ponto de ir direto para o lixo, deu tudo certo. Em 10 dias o meu bebezinho virou mesmo um rapaz, que já me pede para ir ao banheiro e sabe segurar direitinho suas necessidades fora de casa. É nessas horas que a gente percebe o quanto eles crescem rápido. Parece que foi ontem que aprendi a trocar minha primeira fralda. Mas vamos em frente que ainda tem muito xixi para darmos tchau!

  

Esta crônica foi publicada no site da revista Pais&Filhos em abril/2012.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Seção Saúde
Seção Superação
Seção lazer
Seção artigos
Seção crônicas

Arquivo

Destaques

Tags

bottom of page