top of page

Livros

Livro - A Menina da Coluna Torta, por Julia Barroso
Livro - A Mulher da Coluna Torta, por Julia Barroso
  • Foto do escritorJulia Barroso

Curvas e emoções: desafios da aceitação da escoliose

Hoje vamos falar sobre um assunto que pode ser bem sensível, mas também muito importante: a aceitação da escoliose. Lidar com uma condição como a escoliose pode ser um verdadeiro turbilhão de emoções. Às vezes, a gente se pega sentindo coisas que nem sabia que eram possíveis. É como se a vergonha, a frustração e até mesmo a tristeza se misturassem num bolo de sentimentos complicados.


A vergonha pode surgir quando olhamos no espelho e vemos aquela curva na nossa coluna. Pode ser difícil aceitar que o nosso corpo não é como o dos outros, que ele é único e isso não precisa ser motivo de vergonha, mas de orgulho.


E a frustração? Ah, essa é uma companheira constante. Às vezes, parece que não importa o quanto nos esforcemos, a escoliose está lá, nos lembrando da sua presença. Ela pode nos fazer sentir impotentes, como se estivéssemos lutando contra algo maior do que nós mesmos.


E tem a tristeza também. A tristeza de sentir que não somos "iguais", de nos compararmos com os outros e nos sentirmos inferiores. É difícil lidar com essa sensação de inadequação, de não se encaixar nos padrões que a sociedade impõe.


Mas sabe de uma coisa? Tudo bem sentir essas emoções. É normal. Afinal, lidar com a escoliose não é fácil e é perfeitamente compreensível que a gente se sinta assim. O importante é não deixar que esses sentimentos nos definam.


É preciso lembrar que somos muito mais do que a nossa condição física. Somos pessoas incríveis, com sonhos, talentos e qualidades únicas. A escoliose pode fazer parte da nossa vida, mas não precisa ser o centro dela.


Então, para lidar melhor com a aceitação da escoliose, preparei alguma dicas:


Pratique a autocompaixão

Trate a si mesma com gentileza e compaixão, da mesma forma que trataria um amigo querido. Isso inclui ser gentil consigo mesma em momentos de dificuldade, em vez de se criticar. Praticar a autocompaixão pode ajudar a reduzir a autocrítica e promover uma visão mais positiva de si mesma.


Busque apoio emocional

Apoie-se em amigos, familiares e grupos que compreendam o que você está passando. Ter alguém com quem conversar sobre as emoções associadas à escoliose pode ser reconfortante e ajuda a aliviar o peso emocional da condição.


Foque nas qualidades positivas do corpo e da mente

Reconheça e valorize as qualidades positivas do seu corpo e da sua mente, independentemente da escoliose. Isso pode envolver identificar habilidades, talentos e características físicas que são fonte de orgulho e autoestima. Agradeça diariamente, focando nas coisas boa que você tem em sua vida.


Cultive um estilo de vida saudável

Cuide do corpo e da mente por meio de um estilo de vida saudável. Isso inclui manter uma alimentação balanceada, praticar atividade física regularmente, dormir o suficiente e gerenciar o estresse. Um corpo saudável e uma mente equilibrada podem contribuir para uma maior autoaceitação e bem-estar geral.


Pratique a atenção plena

Comece a meditar para se conectar consigo mesma e aceite plenamente suas experiências, incluindo a escoliose. Aprender a viver o momento presente, sem julgamento, pode ajudar a reduzir a ansiedade e promover uma maior aceitação da realidade.


Faça terapia

Busque um profissional de saúde mental, especialmente se os desafios emocionais associados à escoliose estiverem causando sofrimento significativo. Um terapeuta pode oferecer suporte adicional e ferramentas práticas para lidar com as emoções de forma saudável.


Então, pessoal, vamos encarar esses desafios de frente. Vamos conversar sobre as nossas emoções, buscar apoio quando precisarmos e lembrar sempre que somos dignos de amor e respeito, independente da nossa condição física.


aceitação da escoliose

No final das contas, o que realmente importa é como nos enxergamos e como nos aceitamos. E eu tenho certeza de que somos capazes de nos amar exatamente como somos, com curvas e tudo mais.

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Seção Saúde
Seção Superação
Seção lazer
Seção artigos
Seção crônicas

Arquivo

Destaques

Tags

bottom of page